Mafra(SC), Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021 - 19:27
10/12/2021 as 02:38 | Por Sinval Campelo |
Projeto inédito de recuperação de drogados dentro do Presídio de Mafra
N.A realiza projeto piloto que pretende recuperar 145 detentos usuários de drogas
Fotografo: divulgação
inédito no presídio de Mafra -sbcsul.12.10.21

Um projeto inédito de recuperação de detentos drogados está sendo realizado no Presídio Regional de Mafra. O diretor do presídio Helton Leal entendeu a importância para o tratamento de detentos que são viciados em drogas e aceitou que o grupo Narcóticos Anônimos (N.A) iniciasse dentro do presídio um projeto piloto, com duas turmas de N.A acompanhando a recuperação de apenados na modalidade on-line.

 

 O projeto está sendo realizado em parceria, com a equipe PNISP, Narcóticos Anônimos do Brasil e Presídio Regional de Mafra. Neste primeiro momento 145 internos demosntraram interesse em participar do programa e forma selecionados 34 presos pela equipe de saúde.

 

-Nosso objetivo é ampliar o programa e atender todos os internos interessados a se recuperarem do vício das drogas – disse Helton Leal

 

N.A

Narcóticos Anônimos surgiu da divisão de Alcoólicos Anônimos (A.A), que tinha como foco único e exclusivo tratar a dependência alcoólica. Narcóticos Anônimos formou-se 4 em Julho de 1953, com a primeira reunião no sul da Califórnia. Tornou-se mundial em 1972, e atualmente está presente em pelo menos 130 países totalizando, cerca de 40.000 reuniões semanais.

No Brasil N.A chegou em 1985 e, hoje em dia, conta com pelo menos 850 grupos distribuídos por todos os estados brasileiros. Sede em Rio Negro (PR) atende pessoas do grupo N.A. de RioMafra.

NA é uma irmandade ou sociedade sem fins lucrativos, de homens e mulheres para quem as drogas se tornaram um problema maior.

No regimento interno do N.A consta : Somos adictos em recuperação, que nos reunimos regularmente para ajudarmos uns aos outros a nos mantermos limpos. Este é um programa de total abstinência de todas as drogas. Há somente um requisito para ser membro, o desejo de parar de usar. 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil