Cidadão Repórter

(47)997532591
Mafra(SC), Domingo, 19 de Setembro de 2021 - 07:26
03/09/2021 as 00:03 | Por Sinval Campelo | 533
Polêmica entre vereadores e conselho de segurança pública sobre mini presídio em Rio Negro
James Valério se reúne nesta sexta, com lideranças da segurança pública para debater mini presídio em Rio Negro
Fotografo: divulgação
Goetten na Câmara de Rio Negro-sbcsul.3.9.21

O presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Rio Negro, Marcelo Goetten se diz indignado com os vereadores, Elcio Colaço (PSD) e Ricardo Furquim (PP)  por entender que estes dois não estão sensíveis a um descontrole da segurança pública no município, devido à projeção de aumento da criminalidade em Rio Negro, com a transformação da cadeia do município que está ligada diretamente à Delegacia de Polícia Civil, em um mini presídio. Nas redes sociais, Goetten teceu criticas aos vereadores sem citar nomes, mas foram Colaço e Furquim que questionaram a medida do Governo do Estado contraponto ser uma ação que poderia trazer mais segurança para o município, uma vez que, o Estado precisaria investir na segurança pública aumentando efetivo de policiais militares e retirando a responsabilidade de agentes da Polícia Civil em manter a cadeia na ordem.

- Não sou contra, porque vai liberar os policiais civis para a polícia atuar na investigação, inquéritos, que é responsabilidade da PC e toda estrutura vai ser com o DEPEN (Sistema Penitenciário do Paraná), com estrutura própria ...delegacia não pode atuar junto ao DEPEN porque é muito tumulto e pessoal da investigação precisa de um local mais tranqüilo para o trabalho,  e eles cuidam mais de presos do que qualquer outra coisa e isso não é função dos agentes investigadores,  e com o mini presídio exonera os policiais civis dessa responsabilidade de cuidar preso...é claro que a coisa não pode ser meia-boca, vamos esperar decreto do Governo e posicionamento do DEPEN – pontuou o vereador Colaço. Não foi possível ouvir o vereador Furquim a respeito.

Goetten diz que a movimentação do estado visando  transformar cadeia pública do município em mini presídio, vai  “inchar” a cadeia com detentos de outras cidades e sua preocupação é o déficit de efetivo da PM e que vai trazer problema para cidade quando houver, por exemplo, a remoção de um detento e será a PM sobrecarregada com esse deslocamento ou mesmo levando preso para hospital quando houver alguma necessidade.

-A cidade fica descoberta..., já está precário, precisamos evitar isso – disse Goetten durante uso da Tribuna na sessão da Câmara de terça-feira, 31 de agosto.

- Espero que os vereadores intercedam, tomem as providências e impeçam que isso aconteça. Mini presídio só vai trazer prejuízo...já no dia 25 veio 8 presos da Lapa...a população precisa se unir...a PM já tem efetivo pequeno e um mini presídio iria sobrecarregar ainda mais...e o pior de tudo é que tem um vereador do município abraçando essa ideia ou causa - cita Goetter.

Na manhã desta sexta-feira, 3, o prefeito de Rio Negro, James Valério se reúne às 9h na sede da Prefeitura, com lideranças da segurança pública e vereadores, assim como representantes da DEPEN para discussão do caso.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil