Mafra(SC), Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021 - 19:04
19/10/2021 as 11:58 | Por Sinval Campelo |
Jonas Dentista leva para plenário da Câmara preocupação com a qualidade da merenda escolar
Secretária diz que não pode saber o que acontece em 29 escolas municipais e agradeceu a indicação
Fotografo: divulgação
Jonas teve qualidade da merenda melhorada-sbcsul.19.11.21

O vereador Jonas Schultz (Jonas Dentista-PSDB) por duas sessões da câmara d e Vereadores consecutivas indicou que a Secretaria de Educação tivesse mais atenção com a merenda escolar que era servida aos alunos das 29 escolas municipais. O questionamento sobre a alimentação servida nas escolas mobilizou demais vereadores e a secretária Jamine Henning esteve recentemente esclarecendo dúvidas no plenário da Câmara.

Na última sessão inclusive, Jonas Dentista relatou que houve uma melhoria na qualidade da merenda, desde que sua indicação foi encaminha pela Câmara para Prefeitura, provando que pode ser feito melhor, se houver fiscalização e comprometimento do Poder Executivo em resolver o problema.

-Eu  sei da competência , esforço e dedicação das merendeiras ...e  o que me está preocupando é que essa qualidade seja mantida.  Principalmente devido a muitas famílias estarem vivendo em situação de extrema pobreza no nosso município, a merenda escolar é um aliado importante na educação dos nossos alunos..- pontou Jonas Dentista.

A secretária Jamine disse que as indicações e apontamentos feitos por Jonas Schultz serva para ela ter um parâmetro de como estão as escolas municipais, uma vez que, segundo ela, é impossível saber o que acontece em 29 escolas municipais durante o dia.

Material Didático

Jonas Dentista questionou a secretária Jamine sobre sua preocupação com a disponibilidade dos materiais didáticos nas escolas, tendo em vista que tão importante quanto o professor poder planejar suas atividades escolares, é o mesmo ter a sua disposição o material necessário para colocar em prática suas ideias. Jamine disse ter material didático suficiente para auxiliar professores e alunos carentes, bastando a diretora da escola fazer o encaminhamento à Secretaria de Educação.

 

Jonas ressalta que nesse momento, o trabalho das professoras, se assemelha ao trabalho dos enfermeiros e enfermeiras a pouco tempo atrás, que se apressavam para atender pacientes e deixar tudo normal. Agora o desafio transformar o dia a dia na escola algo normal.

 

-Graças a Deus a fase aguda , da saúde - da doença, já passou .... agora precisamos nos preocupar com a fase crônica, que é recuperar o tempo perdido no ensino. Não podemos deixar nossos alunos carregarem essa dificuldade no aprendizado (alfabetização), devido ao não comparecimento as unidades escolares durante a Pandemia. "Juntos", enfatizou Jonas Schultz, "precisamos buscar alternativas para amparar nossos alunos, que não tem culpa do acontecido".




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil