Mafra(SC), Segunda-Feira, 24 de Janeiro de 2022 - 10:22
28/11/2021 as 17:53 | Por Assessoria |
Homem morre por covid-19 ao se contaminar propositalmente para ser imune e não precisar de vacina
Na Europa, quem se recuperou do vírus nos últimos seis meses não precisa ser vacinado e pessoas se contaminam voluntariamente
Fotografo: divulgação
Vacina não é obrigatória, mas...sbcsul.28.11.21

Autoridades italianas reforçam a importância da vacinação contra Covid-19 após pessoas se reunirem em festas com o objetivo de contraírem a doença para receberem o “passe livre” de entrar nos lugares, sem precisarem receber o imunizante.

O alerta foi emitido depois que um austríaco de 55 anos foi a um desses eventos, infectou-se e morreu. Segundo Patrick Franzoni, coordenador da unidade anti-Covid em Bolzano, tem sido comum moradores da Alemanha e da Áustria irem à Itália participarem dessas reuniões de contágio voluntário.

“As consequências são de longo prazo e até os jovens podem acabar no hospital. Aqui temos uma criança hospitalizada na pediatria, enquanto um homem de 55 anos morreu na Áustria após ser infectado durante uma ‘festa corona'”, afirmou Franzoni.

Em outubro, a Itália passou a cobrar o “passaporte da vacinação” em locais de trabalho. No entanto, o documento também consiste em permitir a entrada de quem se recuperou do vírus nos últimos seis meses. Este mesmo certificado é exigido em outros países europeus. Por isso, pessoas anti-vacinas têm se infectado de propósito, apesar dos riscos que a doença traz, incluindo o risco de morte.

Franzoni contou que recebeu relatos de médicos sobre pacientes que admitiram ter se infectado deliberadamente.

A partir de 6 de dezembro, a Itália exigirá o referido certificado de saúde para acessar cinemas, teatros, academias, boates, teleféricos, estádios, bares e restaurantes.

O Independent informou que uma investigação sobre as “festas Covid-19” foi aberta pelo Ministério Público em Bolzano.

Fonte: O Globo




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil