Mafra(SC), Quarta-Feira, 10 de Agosto de 2022 - 13:42
28/07/2022 as 21:53 | Por Redação |
Gean Loureiro visita Mafra e internautas relembram suas férias, casos e envolvimento com a PF
Candidato ao Governo do Estado prestigia lançamento de candidatura de Wellington Bielecki
Fotografo: divulgação
Gean Loureiro..sbcsul.28.7.22

É ou não é...o candidato a governador de Santa Catarina, Gean  Loureiro (União Brasil) não terá vida fácil  nesta campanha. Ele visita Mafra nesta noite de quinta-feira,28, para prestigiar o lançamento da candidatura de Wellington Bielecki (PSD) à deputado estadual e um vídeo- montagem das aventuras sexuais do ex-prefeito de Florianópolis; seu envolvimento com a Polícia Federal e a polêmica viagem à Cancun em plena pandemia foram reportadas no vídeo-montagem e jogado nas redes sociais.

Ainda em tempo, o ex-governador Raimundo Colombo (PSD), candidato ao Senado, se recuperou dos sintomas de covid-19 que o tirou de estar na convenção do União no último sábado, 23 e garante presença em Mafra.

Antes de reportar ao vídeo (abaixo), vamos apurar o que aconteceu de verdade, por ordem cronológica, com Gean Loureiro usando as colocações  do vídeo :

Em junho de 2020 -O Tribunal Regional Federal da 4ª região, em Porto Alegre, decidiu não aceitar a denúncia contra o prefeito Gean Loureiro. Há um ano, o mandatário de Florianópolis foi preso pela PF (Polícia Federal) na operação ‘Chabu’ que investigava o vazamento de informações de operações policiais. Mas sem aceitação de denúncia, Gean diz que a verdade foi restabelecida e elogiou o trabalho dos advogados.

“Hoje a verdade foi restabelecida. Continuo acreditando, ainda mais, nas instituições, na Polícia Federal, Ministério Público, Poder Judiciário e, principalmente, na Justiça. Confesso que foram meses de muita dor, mas que me fizeram crescer mais como pessoa, como pai, filho, marido e como prefeito”, declarou em nota.

Gean chegou a ser indiciado por corrupção passiva, associação criminosa e por embaraçar investigação. Ele teria pedido a permanência de uma pessoa no Governo do Estado (gestão Pinho Moreira), ligada a um dos investigados. Os policiais chegaram a vistoriar a Prefeitura de Florianópolis em busca de equipamentos de contraespionagem que teriam sido oferecidos ao prefeito. A Polícia disse que buscavam uma ‘sala segura’ que cortaria sinais de telefone ou de qualquer outro equipamento eletrônico de captação, mas não encontraram nada.

Hoje, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região decidiu não aceitar a denúncia contra mim na Operação Chabu. Me inocentou antes mesmo de um julgamento. Chega ao fim um pesadelo que já durava um ano.

Algumas poucas pessoas, com interesses políticos, me atacaram muito durante esses meses, a mim e à minha família. A eles, de coração, não desejo mal algum, pois, só podemos dar aquilo que temos dentro de nós. E eu não guardo o mal e nem rancor.

21 de Fevereiro de 2021 - A 6ª Delegacia de Polícia de Florianópolis, concluiu que não houve crime por parte de Gean Loureiro (DEM), prefeito de Florianópolis, sobre a relação sexual com a ex-servidora Rosana Ferrari. Para o delegado Gustavo Kremer, e de acordo com a investigação e imagens apresentadas sobre o ato, “não há elementos de que houve a prática de alguma espécie de ameaça ou violência física”. Em outra parte da conclusão, o delegado pontua: “denota-se que a conjunção carnal foi consensual, havendo inclusive diálogo, em tese, amistoso após a conclusão do ato”.

A ex-servidora acusou o prefeito de assédio sexual após episódio ocorrido no ano de 2019. O caso foi denunciado em outubro de 2020, às vésperas da eleição municipal. Gen Loureiro disputava a reeleição para a Prefeitura da Capital, enquanto Rosana era candidata à vereadora em Florianópolis. A defesa de Gean sustentou uma tentativa de armação para tentar prejudicar a eleição 2020.

De acordo com a Prefeitura de Florianópolis, com a conclusão do inquérito policial, o Ministério Público de Santa Catarina também decidiu pelo arquivamento da denúncia e, com isso, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina também arquivou. Agora, a defesa de Gean Loureiro segue com um pedido de investigação sobre a acusação e o vazamento de fotos íntimas sem o consentimento dos envolvidos. De acordo com as investigações, o vazamento não ocorreu por parte de agentes públicos.

Março de 2021: Após protagonizar uma viagem de férias a Cancún num momento de crise em Florianópolis (SC) por causa da pandemia de Covid-19, o prefeito da capital catarinense, Gean Loureiro, resolveu reaparecer e pedir desculpas pelo famigerado “passeio” pelo México. Nas redes sociais, Loureiro disse que as circunstâncias mostraram que ele “estava errado” em viajar.

– Como sabem, estive afastado durante os últimos dias, num descanso planejado há tempos. Imaginava que, nessa altura, estaríamos com uma situação estável na cidade, com a vacinação acontecendo, e os números melhorando. As circunstâncias mostraram que eu estava errado – disse.

– Depois de um ano tão difícil para todos, senti que precisava muito parar, mesmo que por poucos dias, e lembrar que, como todos seres humanos, temos limites. Infelizmente, a situação no nosso estado se agravou numa velocidade inimaginável, fato que exigia minha presença com urgência – declarou.

Por fim, Loureiro afirmou que acreditava que suas participações virtuais, direto do México, seriam suficientes para suprir sua ausência, mas, depois, percebeu que “não deveria ter se ausentado”.

– Acreditei que realizando reuniões diárias com toda nossa equipe de saúde, com o governo do estado e [com] prefeitos da região, de maneira virtual, [eu] poderia suprir minha ausência presencial. Na verdade, isso não foi suficiente num momento crítico. Reconheço que não deveria ter me ausentado. Por isso, peço sinceras desculpas à cidade – completou o governador.

 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil