Mafra(SC), Sexta-Feira, 27 de Maio de 2022 - 22:48
02/05/2022 as 00:24 | Por Sinval Campelo |
Acionado Ministério Público Federal para apurar supostas ilegalidades no transporte público de Mafra
Prefeitura de Mafra recebeu notificação do MP sobre o caso ter passado para esfera federal
Fotografo: divulgação
Viação Norte Sul atua em Mafra desde junho de 2021-sbcsul.2.5.22

O promotor de Justiça da Comarca de Mafra, Saulo Henrique Alessio Cesa acionou o Ministério Público Federal (MPF) no dia 26 de abril, para dar continuidade a investigação instalada pela 3ª Promotoria de Justiça de Mafra tendo como objetivo apurar eventuais irregularidades no termo firmado pelo Conselho Interestadual de Mobilidade Urbana (CIMU)  em junho de 2021, com a contratação direta da empresa Viação Norte Sul para prestação de serviço do transporte coletivo urbano e interestadual semiurbano de passageiros de Mafra e Rio Negro.

A denúncia partiu das empresas Transbasso, Jucetur, Painkotur e Rodrigo Seider que registraram uma série de situações que indicaram a existência de irregularidades no procedimento deflagrado pelo CIMU, conselho este presidido na ocasião em 2020, pelo prefeito de Mafra, Emerson Maas, apontando que a empresa responsável pelo transporte público contratada teria tido a colaboração do atual diretor do CIMU.

O SBCSul teve acesso com exclusividade ao documento expedido pela Promotoria de Justiça de Mafra, a qual cita também que a 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Rio Negro também foi acionada para dar parecer no caso. Foram encaminhados documentos e denúncia pelo MP de Mafra para verificar o vínculo societário ou relação de trabalho entre a empresa Viação Norte Sul e Christian Rentz, o qual era  diretor do CIMU e iniciou as negociações visando contratar empresa para operar o transporte coletivo intermunicipal e que mais tarde viria ser diretor da empresa ganhadora do certame, a Viação Norte Sul.

O promotor Saulo Cesa notificou aos denunciantes e também a Procuradoria do Município de Mafra sobre a sua decisão de repassar o caso para esfera de investigação federal, no dia 29 de abril.

 

Manifestações recentes contra a empresa :

Desde março de 2022, moradores reclamam que a empresa de ônibus da cidade de Mafra iniciou um processo de suspensão de linhas e de redução/alteração dos horários de circulação dos coletivos. Medidas que causam sérios problemas para população riomafrense usuária do transporte público, como superlotação e atrasos recorrentes, o  que levou ao vereador de Mafra, Sérgio Severino (Advogado Serginho) a pedir categoricamente que a empresa Norte Sul cumpra os horários estabelecidos com o CIMU sob pena de representação da Câmara contra a mesma.

Nas redes sociais há relatos de usuários do transporte coletivo que tentaram falar com o proprietário da empresa Norte Sul sem sucesso e em uma outra posição integrante de um grupo de whatsapp fala em abaixo-assinado para exigir a retomada das linhas e normalização de horários. Nas manifestações, os moradores relataram as dificuldades enfrentadas no deslocamento para o trabalho, com os ônibus lotados em horário de pico e situações em que falta combustível no ônibus em meio ao transporte de passageiros em via pública. Fora isso, ainda tem reclamação oficial do cadeirante Jair Hinkel, que denunciou descaso da empresa Norte Sul com pessoas portadoras de deficiência física, por não apresentar veículos com elevador para subir e descer cadeiras de rodas em todos os horários. E mais, cerca de três motoristas que pediram para suas identidades não serem reveladas, reclamam que cumprem seus horários e que não têm carteira assinada pela Viação Norte Sul.

 

Em algumas vezes, durante o desenrolar das denúncias, o SBCSul buscou esclarecimentos com a direção da empresa, mas sem retorno algum. 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil