Mafra(SC), Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021 - 17:48
11/11/2021 as 21:19 | Por Sinval Campelo |
Aceita que dói menos: Adilson cala vereadores durante audiência pública
Audiência Pública em Mafra esclareceu de vez quem luta pelo Hospital Materno Infantil
Fotografo: divulgação
Adilson fala, com vereadores as costas-sbcsul.11.11.21

É ou não é...depois de ser "chicoteado pelos adversários políticos" na campanha para vereador de 2019, e ser chamado de mentiroso por divulgar matérias em 2018 e 2019 sobre Mafra ter a chance de ter um Hospital Infantil, o ex-vereador de Mafra, Adilson Sabatke (DEM) olhou para cada um dos vereadores que agora ocupam a cadeira de vereador nessa legislatura e deu o troco, tipo um meme da faca Tramontina. ao dizer :

- Satisfação de poder ver que não estou sozinho nessa luta !  Nessa ocasião, Sabatke usava a tribuna para falar, a qual estava a frente da mesa composta pelos 13 atuais vereadores e autoridades, e ele se virou para trás para olhar e se autoafirmar em especial perante o vereador Abel Bicheski (Bello-Solidariedade) e Jonas Heide (PL) que criticaram o posicionamento de Adilson Sabatke na sessão da Câmara de segunda-feira, 8,argumentando que o ex-vereador estava mentindo novamente e que o pleito pelo Hospital Materno Infantil não tinha nada a ver com ele, Adilson Sabatke.

O ex-vereador de Mafra não se conteve e abriu o verbo na audiência pública realizada pelo Legislativo Mafrense na noite desta quarta-feira, 10, a fim de discutir uma união da sociedade para que Mafra não perca o investimento previsto pelo Estado para a implantação do Hospital Materno Infantil para o município de Canoinhas e citou nomes de pessoas que não são da política e que comprovam que ele falava a verdade na época e deixou os vereadores se torcendo na cadeira, deixando claro que de lá para cá os atuais vereadores não se mexeram para ir atrás e trazer o Hospital Materno Infantil para Mafra por picuinhas politicas, uma vez que, a ideia teria partido de um ex-vereador e ex é ex, já passou, morreu a história...e que Não dariam continuidade nesse tema, mas aí apareceram os políticos de Canoinhas em junho deste ano que se mexerem e passarem a frente de Mafra requerendo para o município deles, a implantação do hospital Materno Infantil que seria para Mafra.

-Eu levantei esta bandeira desde o início do meu mandato de vereador...tá aqui (no plenário do auditório do Sicoob) o Jaironei Dereti (ex-diretor da Câmara e ex-diretor da Maternidade de Mafra)...e a gente conversava muito sobre isso e eu estive discutindo  isso numa audiência pública também com o secretário de estado e saúde de Santa Catarina  e coincidentemente no dia da audiência encontrei em Florianópolis o Dário (Diretor Administrativo do Hospital Regional São Vicente de Paulo, Dário Clair Staczuk) e o doutor Schmieguel (Advogado Carlos Schmieguel), representante do hospital – disse Sabatke, deixando claro que junto com ele em Florianópolis estavam duas testemunhas da área da saúde e que comprovam que ele estava pleiteando junto às autoridades políticas da Alesc e Governo do Estado a viabilidade de implantação do Hospital Infantil para Mafra, desde 2018.

-Além da discussão sobre o Hospital Materno Infantil também discuti a questão da regionalização do Hospital São Vicente de Paulo- completou Sabatke.

Sobre o terreno atrás da Maternidade Dona Catarina Kuss, comentado pelos vereadores na audiência pública que iria servir como atrativo para o Estado implantar o Hospital em Mafra, uma vez que, não precisaria comprar terreno para isso, que Mafra já tem estrutura para tal empreendimento ao contrário de Canoinhas, Adilson Sabatke disse que também esteve envolvido nesse pleito em anos anteriores, no período em que foi vereador.

-Nós fizemos na Câmara de Vereadores em 2017..., aprovamos uma lei que resgatasse o terreno.... Então houve um esforço concentrado do Ministério Público, dos agentes imobiliários, dos cartórios e da Prefeitura Municipal na época para fazer uma lei e encaminharam essa lei...e que foi aprovada por todos os vereadores e só por isso hoje a maternidade consegue ter aquele terreno. Então está pronto o terreno para a ampliação da maternidade transformando em Hospital Materno Infantil. Então, eu apoio, parabenizo a todos pela participação nessa audiência e a importância do Hospital Materno Infantil no nosso município. Muito obrigado-finalizou Sabatke.

Os vereadores que até então haviam batido na tecla de que Adilson Sabatke era demagogo ficaram em total silêncio, seguindo o ditado popular - engole essa e aceita que dói menos!!

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil