Fotografo: divulgação
...
Claudia Buss-sbcsul-8-10-19

A vereadora mafrense Cláudia Buss (PTB) manifestou repudio a diversas ações de maridos e companheiros e até mesmo de pais, de se oporem a liberdade religiosa, a qual a mulher tem direito. A vereadora disse que muitas são as barreiras colocadas pelo “homem machista” à mulher que se encontra ao lado dele como esposa ou filha e citou entre esses preconceitos a autoridade do homem em não deixar que a mulher frequente a igreja que ela desejar ou até mesmo de proibir que ela acompanhe amigas em cultos religiosos que não sejam de aprovação do pai, marido ou companheiro.

-È um absurdo que aconteça isso nos dias de hoje, mas acontece !  - disse Cláudia, durante posicionamento  na Câmara na sessão legislativa de abertura do mês de outubro, considerado o Outubro Rosa.

Claudia disse que muitas pessoas podem ter um conceito sobre Deus próprio e diversificado e que essa liberdade religiosa precisa ser respeitada por todos e que os homens precisam entender que  as escolhas que as mulheres tiverem com relação a religião é algo que necessita ser acatado e apoiado, uma vez que, essa mulher está em busca de bons conceitos e ensinamentos sejam eles obtidos em igrejas evangélicas, católicas, protestantes ou umbandistas.