Cidadão Repórter

(47)997532591
Mafra(SC), Domingo, 29 de Novembro de 2020 - 05:26
13/11/2020 as 22:59 | Por Sinval Campelo | 3187
Propina por debaixo dos panos envolve os candidatos Bello,Schelbauer, Vicente e Wittinho
Candidatos podem ter candidaturas impugnadas
Fotografo: divulgaçao
Mensagem fatidica -sbcsul-12-5-20

Veio à tona esta semana denúncia de conchavos políticos envolvendo o vereador do Solidariedade (SD) de Mafra, Abel Bicheski (Bello), o candidato a prefeito pelo (PL), Edenilson Schelbauer e os candidatos do 17, a prefeito e vice Vicente Saliba (PSL) e José Marcos Witt (Wittinho- PDT). Todos eles já ocupam cargos políticos atualmente no município e fazem a conhecida prática da velha política de Mafra que, é dando que se recebe.

 

 

As imagens gravadas de um WhatsApp particular em  13 setembro de 2020, flagram conversa de duas internautas. Uma delas pergunta quanto de dinheiro, Vicente e Wittinho teriam oferecido para  o vereador Bello, em apoiá-los. A internauta diz – 40 mil reais. A outra responde dizendo que houve engano e que a verdade era de que, Bello já havia recebido R$ 20 mil do candidato Schelbauer, mas que ele teria achado pouco e estava negociando com os candidatos do 17, valor maior e se a negociação fosse fechada, devolveria os 20 mil reais que havia recebido de Schelbauer.  

.
. Whatsapp :

...E eu acompanhei...quem pediu 30.000 para o Vicente/Wittinho na sexta a tarde foi o Bello e não o contrário.

 

...Ejes negaram e ele falou que o Schelbauer já tinha dado os 20. Para ele...e assim ele devolveria para o Schelbauer e iria com eles.

.....

Pelo relato acima percebe-se que Bello líder do SD propôs apoiar a Coligação 22 (Schelbauer/Juliano) em troca de R$ 20 mil. Depois Bello achou pouco e Schelbauer o teria liberado para negociar com outros partidos e caso obtivesse êxito, devolvesse os R$ 20.000,00 que havia lhe dado. A negociação com o 17 esteve bem encaminhada, mas a soma de R$ 40 mil pretendida por Bello era muito vultuosa e o vereador do Solidariedade baixou para R$ 30 mil dizendo que já teria recebido R$ 20 mil de Schelbauer e que precisaria devolver, e esse argumento de pegar e devolver fez com que o Vicente e Wittinho ficassem com pé atrás, afinal quem garantiria que Bello e o SD não mudariam de lado, de novo, na sequencia da campanha.

 

O SBCSul encaminhou as imagens de whatsapp com as mensagens para analise do advogado Jorge Nestor Margarida, que atua junto à Justiça Eleitoral em Florianópolis. E eis a sua interpretação :

 

-Uma vez comprovada a veracidade, qualquer cidadão/eleitor, candidato ou coligação está autorizado a fazer uma denúncia formal junto ao MM Juizo Eleitoral ou Promotoria Pública. A matéria jornalística por si só, possa ter um resultado útil mais consentâneo, visto que, ao meu ver, obrigaria o MP a intervir e formular ele próprio uma denúncia, mediante instauração de um inquérito policial à oitiva dos envolvidos! Trata-se, bem da verdade, de um crime eleitoral típico !!

 

 

O SBCSul certamente acredita que o MP não vai se omitir e vai investigar esse crime eleitoral , envolvendo as siglas, 17, 22 e 77. Simples assim!

 

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil