Fotografo: divulgação
...
Hora do pênalti-sbcsul.30.8.20

O Paraná Clube perdeu por 1 a 0 para o Vitória, nesse sábado (dia 29) à tarde, em Salvador, pela 6ª rodada da Série B. Com o resultado, o time paranaense ficou na 2ª colocação, com 11 pontos. A equipe baiana está na 4ª colocação, com 10 pontos. 

O resultado encerrou um jejum: o Vitória vinha de cinco jogos sem vencer (quatro empates e uma derrota). E acabou com a invencibilidade do Paraná, que não havia perdido nas cinco primeiras rodadas da Série B (três vitórias e dois empates).

ARBITRAGEM
O Paraná reclamou de pênalti no 1º tempo, aos 23, por toque no braço de Fernando Neto. No 2º tempo, o Vitória ganhou pênalti por toque no braço de Thales. A imagem da TV deixa claro o toque nos dois lances. A comentarista de arbitragem do Sportv, Nadine Basttos, afirmou que a arbitragem acertou nos dois lances. Na jogada do 1º tempo, a bola desviou no calcanhar do jogador antes de bater no braço. “Como a bola veio do próprio pé, é como se fosse inesperado, acidental”, explicou a ex-árbitra assistente. No caso de Thales, a penalidade foi bem marcada, segundo Nadine, pelo movimento do jogador. "Ele faz ação de bloqueio, ampliando seu espaço corporal", comentou.

ESCALAÇÃO
O técnico Allan Aal usou força máxima, contando com a volta de Jean Victor, que não atuou na quarta-feira, na Copa do Brasil. O esquema tático foi o 4-2-3-1, com Renan Bressan (centro), Andrey (esquerda) e Gabriel Pires (direita) na linha de três do setor ofensivo. O Vitória não tinha Van, Carleto, Alisson Farias e Lucas Cândido. O técnico Bruno Pivetti também adotou o 4-2-3-1.

PRIMEIRO TEMPO
O primeiro tempo foi equilibrado, com os dois times apresentando sinais de desgaste físico. O jogo foi lento e com muitos passes errados. O Paraná levou algum perigo em três jogadas. As principais surgiram em lances individuais de Andrey. No entanto, ele e os demais jogadores do setor ofensivo falharam demais no momento da conclusão. O Vitória incomodou em dois chutes de fora da área e em dois lances de bola parada.

SEGUNDO TEMPO
Na volta do intervalo, o Paraná recomeçou melhor, dominando e atacante com frequência. Criou três boas jogadas em seguida. No entanto, o Vitória corrigiu a marcação e, aos 22, ganhou o pênalti, que acabou convertido por Léo Ceará. Aos 16, a primeira troca no Paraná, com a saída de Andrey para a entrada do ponta Wandson. Aos 25, entraram Karl e Marcelo. O jogo ficou amarrado. Aos 34, entraram Michel e Thiago Alves.