Cidadão Repórter

(47)997532591
Mafra(SC), Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020 - 19:26
24/10/2020 as 02:01 | Por Redação | 306
Moisés é afastado e Vice Daniela é a nova governadora de SC
Processo de impeachment contra Moisés continua na Alesc
Fotografo: divulgação
Daniela na hora da decisão-sbcsul.24.10.20

DEcidido o futuro do governador Carlos Moisés (PSL). A sessão do Tribunal Especial de Julgamento, que começou às 9 horas desta sexta-feira (23) no Plenário da Assembleia Legislativa, seguiu com deputados e desembargadores em posições distintas e encaminhando o placar de 6x4Moisés fica afastado a partir do dia 3 de novembro, com vencimentos de 1/3 do seu salário.
 
 
Em caso de empate, o Voto de Minerva (nome dado ao voto que decide) caberia ao presidente do tribunal, e também presidente do TJSC, desembargador Ricardo Roesler, mas isso não aconteceu, porém foi o voto de Roesler que decretou que a vice  Daniela Reineh se torna-se governadora de SC . O encerramento do julgamento se deu madrugada deste sábado (24).
 
 
Até às 23 horas, o placar era de 4x4. Os deputados Kennedy Nunes (PSD), Mauricio Eskudlark (PL), Sargento Lima (PSL) e Luiz Fernando Vampiro (MDB) foram a favor da continuidade das investigações sobre a denúncia de crime de responsabilidade.
 
 
Os desembargadores Carlos Alberto Civinski, Sérgio Rizelo, Cláudia Lambert de Faria e Rubens Schulz votaram contrário às denúncias, pedindo o arquivamento do processo.
 
 
O desembargador Luiz Felipe Siegert Schuch apresentou seu voto por volta das 23h30min, seguindo a linha do relator, pelo afastamento do governador e vice. Na sequência, votou o deputado Laércio Schuster (PSB) pelo afastamento.
 
 
 
Carlos Moisés e Daniela Reinehr são acusados de crime de responsabilidade na equiparação salarial de procuradores do estado com procuradores da Alesc, por meio de ato administrativo.
A alegação da acusação é de que deveria ter sido apresentado como projeto de lei.
 
 
 
Vice precisava de um voto e ele veio às 2h52
 
Já a vice, Daniela Reinehr (sem partido) ficou em situação confortável  até às 3h da madrugada deste sábado, 24, porque teve  quatro votos de desembargadores a seu favor, e o deputado Sargento Lima também votou a favor do arquivamento da denúncia contra ela. Bastava mais um voto para que ela se livrasse do risco de afastamento e ficasse em condições de assumir o governo em caso de afastamento de Carlos Moisés, e o voto do presidente do TJSC, desembargador Ricardo Roeslerr veio ao seu favor e Daniela passa a ser a governadora de SC pelo menos nestes 180 dias. 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil