Fotografo: divulgação
...
Fake News-sbcsul-20-03-20

 

Em tempos de Fake News, uma mensagem em especial nesta manhã de sexta-feira, 20, trouxe preocupação aos idosos com mais de 60 anos. Impulsionado em grande escala nas redes sociais de todo país, o anúncio especificava que o presidente Jair Bolsonaro havia baixado uma Medida Provisória restringindo o cidadão acima de 60 anos de estar nas ruas a partir de hoje, 20 de março, devido a propagação da pandemia do coronavírus. A mensagem divulgada tem os símbolos do governo e da Previdência Social e retrata que os idosos teriam aposentadorias suspensas pelo órgão da previdência por tempo indeterminado. A afirmação assustadora também se estenderia aos filhos e netos desse aposentado que estivesse nas ruas passeando ou indo ao mercado ou farmácia. Eles estariam sujeitos à multas de R$ 1.045,00 (Mil e quarenta e cinco reais). No final da mensagem fake, há um comentário de que, essa medida foi feita para assegurar a saúde pública/privada da ameaça atual do COVID 19.

 

A postagem fake está circulando na internet desde o dia 18 e já foi desmentida pelos grandes órgãos de imprensa do país, mas ainda tem pego alguns desavisados e causado temor nesse período de muitas postagens sobre o coronavírus e medidas tomadas pelo governo para evitar que pessoas saiam as ruas e contraiam o vírus no contato com outras pessoas. Mas a medida provisória 922 não condiz com a data de 18 de março de 2020, como registra a mensagem falsa, mas diz respeito a 28 de fevereiro e não se trata a proibição de idosos andarem pelas ruas e a nenhuma  penalidade por descumprimento do isolamento.

 

A verdade é que, a MP diz respeito a autorização do governo para que órgãos federais possam fazer a contratação temporária de servidores civis federais aposentados. A Medida Provisória já está em vigor como força de lei, mas congressistas e senadores ainda precisarão votar a manutenção da MP. A

 

Polícia Federal  foi acionada pelo Instituto de Previdência Social e, o autor da "brincadeira" deve responder judicialmente por propagação de face news.