Fotografo: divulgação
...
Inicio do assado-sbcsul-19-03-19

È OU Não È...desde que o dia 19 de março se tornou ponto facultativo em Mafra  ninguém dizia nada, até  o vereador Adilson Sabatke (PP) elevar a data para feriado municipal. Ponto facultativo faz folga que quer...feriado todos folgam... e depois de rever a lei, os vereadores voltaram atrás e optaram  por ponto facultativo e gerou uma polêmica e tanto. Em nota, os vereadores  divulgaram as razões dos seus votos favoráveis ao ponto facultativo no dia 19 de março, dia de São José – padroeiro de Mafra.

Nota

No último dia 12, a Câmara de Vereadores de Mafra teve uma sessão extraordinária para votação de ratificação do ponto facultativo de 19 de março, dia do Padroeiro de Mafra. O qual ocorre tradicionalmente há mais de 15 anos na cidade, ou seja, não é fato novo.

Durante o ano, temos vários feriados, 12 a nível nacional e um a nível municipal. São eles: 1º de janeiro, Carnaval, Páscoa, Sexta-feira Santa,   Tiradentes – 21 de abril, Dia do Trabalhador  - 1º de maio, Corpus Christi, Independência do Brasil – 7 de setembro, Dia da Padroeira do Brasil – 12 de outubro, Finados – 2 de novembro, Proclamação de república – 15 de novembro e Natal – 25 de dezembro. Em Mafra, o feriado municipal é o dia de emancipação do município, 08 de setembro.

De modo algum os direitos do trabalhador mafrense  é afetado. Há mais de 15 anos, Mafra já decretava ponto facultativo na data. As festividades do dia de São José ocorrem no final de semana que antecede a data. Para os vereadores, as homenagens religiosas são respeitosamente mantidas mesmo sem o decreto de feriado. Também destaca-se que a busca pela valorização de todas as profissões, inclusive aquelas que não param em nenhum feriado durante o ano, como agricultores, motoristas, médicos, enfermeiros, bombeiros, policiais militares entre tantos outros.

Outro ponto relevante é a crise econômica no país.  Hoje cerca de 12,7 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil. O índice brasileiro de desemprego é duas vezes superior à médica mundial, de cerca de 5%, em 2019. A avaliação é da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que, em seu informe anual, aponta para uma taxa de desemprego no Brasil de 12,5% ao final de 2018. Para os vereadores, Mafra está em desenvolvimento econômico com novas empresas, indústrias e comércios, por isso é fundamental valorizar os locais geradores de empregos e rendas para as famílias mafrenses. Lembrando que o Planalto Norte é a região mais pobre de Santa Catarina com menos gerações de empregos.

Ao analisar o projeto de lei, somados ao conjunto de fatores explicitado aos vereadores ponderando e respeitando todas as classes de trabalhadores. Decidiram por manter o ponto facultativo.

Na Igreja

O padre Antônio, que dirige a igreja Matriz São José em Mafra, não quis comentar a polêmica do ponto facultativo e feriado do dia 19, apenas disse, durante reunião com parocos, que há normalidade nas festividades do padroeiro neste ano assim como nos demais anos. Ressaltou o grande número de pessoas que prestigiaram a “costelada “no sábado e a presença dos vereadores, empresários e povo em geral na missa do padroeiro no domingo,17. O Líder religioso não vê o porquê da polêmica se o ponto facultativo ocorre a muitos anos sem ninguém dizer nada e que o feriado não alteraria as atividades da igreja quanto ao padroeiro..