Fotografo: divulgação
...
Bello-sbcsul

O vereador Abel Bicheski (Bello -SD) divulgou vídeo no Grupo de WhatsApp SBCSul, na tarde de segunda-feira,30, para informar que tem ofício em mãos para ser protocolado no Legislativo mafrense que trata do pedido de uma sessão extraordinária urgente para discussão de uma proposição de sua autoria em que consta a redução de 30% dos salários do prefeito, vice-prefeito, secretários, vereadores e comissionados das duas casas, executivo e legislativo, cortando na própria carne em prol da saúde do povo mafrense, conforme ele mesmo declara em seu pronuncinamento.
 
 
-Vamos cortar para investir na saúde,baixar o salário dessa turma toda...para investir na saúde do povo mafrense, é justo e legal que se faça isso! - pontuou Bello.
 
Como requer Bello, os salários dos vereadores de R$ 5.555,21 - 30% ficaria em R$ 3.888,65;
Dos cargos em comissão, são 6 no Legislativo, e o valor da economia para ser investido na saúde de Mafra, caso venha ser feito este corte de 30% pretendido pelo vereador do Partido Solidariedade, não pode ser calcudado, uma vez que, os valores não constam no Portal da Transparência nesta data de 31-03-30. 
 
Sobre o Executivo, se vier acontecer o corte requerido por Bello, o prefeito teria seu salário reduzido para cerca de  R$ 17.000, o vice de  R$ 15.000 com o corte ganharia neste período de coronavírus o valor de R$ 10.500,00, secretários deixariam de receber no período de três meses ou mais, valores integrais e receberiam R$ 5.950 e os 96 comissionados trabalhando direto à Prefeitura mais os estagiários também sofreriam com os cortes, embora como propaga o vereador Bello, seria por uma ótima causa, ajudar  o povo mafrense nesse momento dificil e que ele próprio estaria apto a cortar o próprio salário.
 
 
Bello destaca que todos os servidores muncipais da área da sáude merecem ganhar mais e salienta que desta categoria não seria abatido nada.
-Essa verba não é pouca . É bem tranquilo pra saúde poder gastar com o povo - finaliza Bello. 
 
 
 
A Câmara está fechada até dia 18 de abril, devido a propagação do coronavírus, por decisão do presidente vereador Éder Gielgem (MDB), mas em seu pronunciamento em vìdeo, Bello diz que irá procurar o vice presidente da Mesa Legislativa, vereador Adilson Sabatke (sem partido) e pedir a extraodinária para defnir esses pontos de corte de 30% nos salários dos agentes políticos.