Fotografo: divulgação
...
Praça de pedágio de Monte Castelo-sbcsul-12-02-19

Concessionárias que administram praças de pedágio em Santa Catarina e Paraná alegam estarem sem poder cumprir os compromissos assumidos no contrato com o governo federal no que se refere a duplicação de vias nas BRs e melhoramentos em faixas adicionais próximas, sendo assim,  solicitam que o Ministério de Infraestrutura  permita um reajuste de tarifas em torno de  25% dos valores dos  pedágios cobrados atualmente. O ponto de pedágio em Monte Castelo, na BR 116 é dito como o que não traz lucro para a concessionária Autopista Planalto Sul inviabilizando obras de manutenção e melhoramentos.

O grupo Arteris, que tem como sócias a espanhola Arbetis e a canadense Brookfield, precisa honrar com R$ 4,6 bilhões para cumprir exigências como duplicações, faixas adicionais, sistemas de controle e monitoramento em cinco vias. A Arteris coordena a Autopista Planalto Sul, com postos de pedágio em Monte Castelo (SC) e Rio Negro. Não há informações sobre pedidos de permissão de aumento de tarifa para localidade da Roseira, em Rio Negro (PR), onde está situada a praça de pedágio que liga Santa Catarina à Curitiba.

A BR-116 (PR/SC) é administrada pela Autopista Planalto Sul, que precisa realizar R$ 383 milhões em investimentos, mas o pedágio nessa via já é elevado (R$ 6,50), deixando pouca margem para correções.

Rodovia

Concessionária

Extensão

Pedágio atual (para veículos leves)

BR-116 (PR/SC) – Autopista Planalto Sul

Arteris

413 km

R$6,50

BR-376 (PR) e BR-101 (SC) – Autopista Litoral Sul

Arteris

405,94 km

R$2,70

BR-116 (SP/PR) – Rodovia Régis Bittencourt

Arteris

402 km

R$3,20

BR-381 (MG/SP) – Rodovia Fernão Dias

Arteris

562 km

R$2,40

BR-101 (RJ) – Autopista Fluminense

Arteris

320 km

R$5,50

BR-393 (RJ) – Rodovia do Aço

Acciona

200 km

R$7,00

O SBCSul tentou contato com a direção da concessionária Autopista Planalto Sul, mas até o fechameto desta edição não havia obtido êxito. Os dados podem ser confirmados  através da ANTT e  Folha de S.Paulo desta terça-feira, 12/02/19.