Fotografo: divulgação
...
Moção merecida-sbcsul-26-09-19

Nesta última terça-feira, 24, a Comissão Hospitalar de Transplantes do Hospital São Vicente de Paulo foi homenageada pela Câmara Municipal de Mafra. Durante a sessão ordinária, a equipe recebeu uma moção de aplausos pela excelência nos serviços prestados ao município. 

 

No ano de 2009, o Hospital São Vicente de Paulo, buscando aperfeiçoar as suas atividades, constituiu a equipe do CIHDOTT. A CIHDOTT é uma comissão intra-hospitalar formada por equipe multiprofissional da área de saúde, que tem a finalidade de organizar, no âmbito da instituição, rotinas e protocolos que possibilitem o processo de doação de órgãos e tecidos para transplantes.

 

Em 2005, a portaria nº 1.752/GM, de 23 de setembro de 2005, determinou a constituição da CIHDOTT em todos os hospitais públicos, privados e filantrópicos com mais de 80 leitos.

 

A portaria nº 2.600/GM/MS, de 21 de outubro de 2009, que aprovou o regulamento técnico do Sistema Nacional de Transplantes, trouxe novas definições de organizações de CIHDOTT e definiu suas atribuições.

 

No segundo semestre de 2009, a equipe da CIHDOTT realizou o primeiro diagnóstico de Morte Encefálica que possibilitou a primeira doação e captação de múltiplos órgãos.

 

Nestes dez anos, muitos profissionais fizeram parte desta história. Inicialmente, a equipe era formada pela Coordenadora de enfermagem Aline Pures e a Enfermeira da UTI Lucimara Kauva. Outros nomes foram surgindo, como o do Enfermeiro Ossimar Carlos Friedrich Filho, a Dra. Angelis Vicentin e outros. No ano de 2017, com maior aperfeiçoamento da equipe, veio somar forças o Dr. Rodrigo Longuinho e o Dr. Michael Ricardo Langue, bem como a Enfermeira Jessica Cristina Farias e, mais recentemente, dois novos enfermeiros: Amilton Fernandes Dias e Karina de Fátima Marafigo.

 

Nessa uma década de atividades em prol de salvar vidas, a Comissão Hospitalar de Transplante participou de diversos treinamentos a nível estadual e aperfeiçoamento para coordenadores de transplantes. Foi debatido, junto a comunidade, o meio acadêmico e profissionais da saúde, totalizando um público de mais de 10 mil pessoas, a conscientização para a sensibilização da doação de órgão. A equipe já realizou a investigação e diagnóstico de morte encefálica de 65 pacientes, sendo agente de mudança na vida de muitas famílias que aguardam na fila de transplante.

 

O Poder Legislativo enalteceu o trabalho desenvolvido pela equipe. Diante dos resultados obtidos pela equipe, o Hospital São Vicente de Paulo é destaque no Estado de Santa Catarina no diagnóstico e número de doação de órgãos. No mês de setembro, é comemorado o mês do doador de órgãos, sendo o dia 27 de setembro o “Dia Nacional da Doação de Órgãos”.