Fotografo: divulgação
...
UPA Rio Negro-sbcsul-25-10-19

A prefeitura de Rio Negro, a pedido da Secretaria Municipal da Saúde, Câmara de Vereadores e Conselho Municipal de Saúde, realizou na última semana, 5 grandes audiências públicas com o objetivo de discutir a utilização do prédio construído pela prefeitura, em parceria com o Ministério da Saúde, que inicialmente seria utilizado para uma UPA-Unidade de Pronto Atendimento de porte I, para atender Rio Negro, Campo do Tenente, Quitandinha, Piên e Agudos do Sul, conforme pactuou a gestão do prefeito anterior em 2010. Prédio recomendava 700 m2, mas a prefeitura, à época, optou por quase o dobro, com 1.373m2. Governo federal investiu R$ 1.050.000,00, gastos no início da obra pela gestão do prefeito anterior e a prefeitura R$ 1.702.701,00, sendo R$ 1.467.000,00 pela gestão do prefeito atual Milton Paizani e vice professor James a partir de 2014.

 

 

Duas propostas foram apresentadas: a primeira de inaugurar a UPA, mesmo ficando apenas Rio Negro para usar os serviços e custear todas as despesas dela sozinho, visto que os outros 4 municípios na realidade não queriam usar e ratear as despesas, com a prefeitura não pagando mais o serviço do P.A., que sairia do Hospital Bom Jesus. E a segunda proposta, que foi a vencedora, da criação no local de um Complexo de Saúde, com especialidades médicas, realização de exames, farmácia municipal 24 horas, nova base para o SAMU 192 e outros serviços de saúde. A escolha foi quase unânime, tendo apenas dois votantes pela instalação da UPA no espaço na audiência do bairro Alto e região e mais dois com votos iguais na audiência do Seminário e região.

 

 

Com essa decisão popular, o prefeito irá comunicar o Ministério da Saúde da decisão e fará o planejamento com a Secretaria da Saúde, para abertura do Complexo de Saúde ainda no primeiro semestre do ano que vem. Importante observar, que tendo isso decidido até 30 de novembro deste ano, a prefeitura não precisará devolver o valor investido pelo governo federal para a obra de R$ 1.050.000,00, gastos na gestão do prefeito anterior, em 2011.