Fotografo: divulgação
...
Onça ferida-sbcsul-26-08-19

O homem foi encontrado 12 horas após o incidente por policiais e bombeiros voluntários com feridas profundas e fraturas, mas ao lado dele estava o corpo inanimado da fera.

Vicente Navarrete, camponês de 64 anos de idade morador em uma zona próxima do povoado de Valcheta, na província argentina de Rio Negro, sobreviveu na luta com uma enorme onça-parda, escreve o Clarín.O argentino Navarrete já caçou pelo menos 20 onças-pardas, mas com armas de fogo e acompanhado por cães de caça. Desta vez foi diferente, já que só tinha um punhal para se defender.

 

De acordo com a vítima do ataque, ele se deparou com o animal quando percorria o campo a cavalo acompanhado por seu cachorro à procura de vacas perdidas.

 

Disse o camponês que lutou contra uma onça-parda para salvar seu cachorro: “Fiquei irreconhecível, tinha sangue por todos os lados”.

 

Navarrete ouviu os latidos e um gemido furioso, e quando se aproximou do local viu seu cachorro lutando contra um animal de grandes dimensões.

 

“Pesava mais de 80 quilos, nunca tinha visto nada assim, e gritava. Eu sabia que ele ia matar o meu cão. Eu lhe dei algumas facadas primeiro, tentando tirá-lo [do meu cachorro], e aí se foi e nós o seguimos”, contou.

 

Para salvar seu cachorro, o homem saltou do cavalo e começou a lutar armado com seu punhal.

 

Vicente Navarrete foi encontrado 12 horas depois do incidente por policiais e bombeiros voluntários, com feridas profundas e fraturas, no entrando ao seu lado estava o corpo da onça sem vida.

 

Os latidos do cachorro ajudaram a equipe de salvamento a encontrar seu dono ferido.