Fotografo: divulgação
...
Vereadores na visita a usina geradora de eletricidade

 

Os vereadores Adilson Sabatke (PP) e Cirineu Corrêa Cardoso (PDT) visitaram o aterro sanitário na última terça-feira. O objetivo da visita foi conhecer a destinação final do lixo doméstico e também as inovações apresentadas pela Seluma.

 

O aterro está a 15 anos no município. Atualmente, 21 municípios destinam o lixo doméstico para Mafra. A capacidade mensal do aterro é de 7 mil toneladas, Mafra é responsável por 640 toneladas. Além disto, a empresa trata o chorume, líquido que surge do processo de decomposição, que é devolvido à natureza com uma taxa de 93% de recuperação.

 

Segundo o gerente da Seluma, Dion do Prado, é fundamental darmos uma destinação final correta ao lixo, quem ganha é a sociedade e, principalmente, o meio ambiente.

Pensando no futuro, a Seluma está investindo R$ 40 milhões na construção de uma usina gaseificadora em parceria com a Universidade Federal do Paraná. Durante cinco anos, um protótipo foi testado em Araucária. A matéria para geração de energia é o lixo. Agora, o projeto está em fase final e irá levar energia a 10 mil residências quando finalizado.

 

Para os vereadores, a visita foi fundamental para esclarecer as dúvidas sobre a destinação final do lixo. E também saber que Mafra é pioneira na geração de energia através do lixo e que a usina possui equipamentos modernos que possibilitam a filtragem de gases poluentes. A área do Rio Branco onde está localizada a usina está sendo vista com bons olhos por empreendedores imobiliários que visualizam o local como sede de indústrias devido a abundância de energia elétrica de boa qualidade e barata, que terá o bairro