Fotografo: divulgação
...
(foto: Twitter/Reprodução)sbcsul.8.9.20

Um grupo de manifestantes promoveu um protesto hoje, na Boca Maldita, centro de Curitiba para pedir que a prefeitura da Capital e a Secretaria Municipal da Saúde adote o protocolo do Ministério da Saúde do governo Bolsonaro, para suposto tratamento precoce contra o Covid-19, com hidroxicloroquina, azidromicina e outros medicamentos. 

“Chega de mortes, prefeito Rafael Greca. Quem manda em Curitiba são os curitibanos”, grita em um dos vídeos um homem com um megafone. “Não queremos a vacina. Nós temos cloroquina”, também foi uma das palavras de ordem defendidas pelo grupo, que se autodenomina "Curitiba Patriota".

Um novo estudo da Coalizão Covid-19 Brasil revela a ineficácia do antibiótico azitromicina em pacientes graves da Covid-19. O medicamento não resultou em melhora clínica dos pacientes, como apontam os autores da pesquisa publicada no The Lancet, uma das principais revistas científicas do mundo.

Em relação à cloroquina, a Organização Mundial da Saúde diz que medicamento contra malária, que não tem eficácia cientificamente comprovada para tratar a doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, teve os testes contra covid-19 coordenados pela OMS suspensos por falta de benefícios para os pacientes.

Confira abaixo as imagens filmadas pelo jornalista Eduardo Matysiak: